As IPAs são unanimidade entre os apaixonados por cervejas artesanais e permitem muita criatividade para produzir a Indian Pale Ale. Mas, como fazer a Indian Pale Ale?

Por ser uma cerveja com lupulagem e teor alcoólico forte, nascida na necessidade de transportar as Pale Ales inglesas com propriedades bacterostáticas, muitos lúpulos cítricos foram adicionados, tornando-a encorpada e amarga, inconfundível para o paladar.

As IPAs possuem um alto teor alcoólico e proporção de IBUs (categoria de amargor) muito elevado, são cervejas fortes, as mais escuras da família das Ales (cervejas de alta fermentação) e remetem muito ao sabor do caramelo e de frutas cítricas.

É um tipo de cerveja que divide muito os fãs da bebida: alguns amam, outros contraem a boca ao experimentar. Sua presença forte é ideal para harmonizar com comidas apimentadas, como pratos mexicanos e carnes mais gordurosas. Seu frescor intenso combina perfeitamente com sabores que se prolongam no paladar.

Afinal, como fazer a Indian Pale Ale? 

Até aqui os atributos de como fazer a Indian Pale Ale já devem parecer mais evidentes: sua prioridade será na lupulagem, que é seu grande segredo, e, para a alegria de quem gosta de inventar, a IPA é uma cerveja muito experimental, não é à toa que é uma das mais produzidas de forma independente e possui tantos subgrupos;

Esta receita se baseia no kit de insumo IPA da Vinho & Cerveja Em Casa, que busca diversificar as opções de forma econômica e prática preservando seus principais atributos. A receita é para 10 litros de cerveja, na medida que quiser aumentar o volume, acrescente proporcionalmente os insumos usando a regra de três.

  • Prepare o equipamento

Sanitize e esterilize seu equipamento, é muito importante evitar todo tipo de contágio, pois as IPAs são altamente dependentes de suas propriedades aromáticas.

Prepare seu caldeirão, adicione uma média de 11,5 litros de água e, com o auxílio de um termômetro, aqueça a água até 72 graus.

  • Adicione o Malte

Adicione os maltes do pacote na gradação que foram enviados: Cara Blonde 20, Cara Gold 120, Munich Light e Pale Ale, suas propriedades darão o aspecto acobreado e com notas de caramelo. Adicione-o de uma vez.

  • Brassagem

Um dos processos chaves é o da criação do mosto, abaixe o fogo à temperatura constante de 65 graus e vá mexendo consistentemente o conteúdo da panela por uma hora.

Prepare uma panela extra para a lavagem do malte, 10 litros a 75 graus também. Após a brassagem, vá subindo gradativamente a temperatura de volta a 75 graus, 1oC por minuto, e não ultrapasse os 75.

Na panela do mosto, comece a recirculação através da bomba, com o fogo já desligado, mantenha o processo de 15 até 20 minutos.

  • Transferindo o Mosto

Com o auxílio da bomba de trasfega, comece a transferir a água com mosto para a segunda panela e vá jogando a água de lavagem fervida sobre os grãos residuais do mosto, mas com cuidado para evitar que o malte se mova muito.

Inicie novamente a fervura do mosto. Ao atingir a temperatura média de 64o, adicione gradualmente os lúpulos. Comece com o lúpulo Citra, colocando todo o conteúdo. Em torno de 35 a 40 minutos de fervura, incremente o Summit e nos últimos 10 minutos, o Topaz.

Aguarde agora mais 1 hora com a panela semiaberta, para evitar a evaporação excessiva do mosto.

  • Resfriamento

Utilizando um chiller com água da torneira, mantenha o resfriador até a cerveja atingir a média de 30 a 25o Enquanto o resfriador age, é o momento do “Whrilpool”, comece a fazer um “redemoinho”, misturando o líquido – em sentido horário – enquanto é resfriado, o grosso do mosto irá para o fundo da panela.

  • Fermentação

Passe o líquido para seu fermentador cônico, sem adicionar o conteúdo sólido do fundo da panela. Coloque o conteúdo do fermento US-05 que acompanha o kit e feche o fermentador.

Aguarde uma média de 9 a 10 dias enquanto o mosto é fermentado na temperatura média de 20oC e depois mais 4 dias na geladeira em temperatura média de 12o.

  • Envase

Para o priming de envasamento, ferva 250 mls de água por 2 minutos com 75 gramas de açúcar e algumas gotas de limão, de 3 a 5. Misture-a com o líquido ao mosto para começar o envase.

Com auxílio do equipamento para envase, e com as garrafas devidamente sanitizadas, vá envasando e arrolhando. Mantenha as garrafas em pé e fora da geladeira, em temperatura ambiente, por 15 dias.

Depois desse período, você já pode colocá-las para gelar e aí é só curtir sua IPA!

Confira algumas dicas extras

  • Fique atento à gradação, os números dados são apenas médias, você pode inovar ou ser mais precavido na medida em que observa os caminhos que a produção está tomando.
  • Não fique abrindo nem exponha seu fermentador cônico ao sol, é importante que o processo de fermentação aconteça sem muitas interrupções e a uma temperatura recomendável, afinal, as Ales são cervejas de alta fermentação e precisam de condições propícias.
  •  Sanitize e esterilize bem seus equipamento. Por conta da longa fermentação, pequenas contaminações podem acabar fazendo alguma diferença no produto final. Confira nosso post para entender mais sobre a importância da sanitização dos seus equipamentos.

Conclusão

E, então, já está com a receita anotada para iniciar os procedimentos? Fabricar a própria cerveja é uma atividade de paixão para muitos cervejeiros. Com essas recomendações, mais criatividade e seu gosto pela cerveja artesanal, certamente o resultado será uma IPA refrescante, frutada e ideal para compartilhar com os amigos junto de uma carne nobre ou chilli.

A Vinho & Cerveja em Casa oferece todos os insumos e equipamentos para você acertar na produção. Para mais receitas, dicas e novidades, acompanhe nosso blog e fique por dentro sobre tudo do Mundo  da Cerveja! Aprenda também, como fazer APA Cascade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *