Aprender como fazer a APA Amarillo é uma oportunidade de varar sua escala de produção. A American Pale Ale é um tipo relativamente novo de cerveja e muito aberta à experimentações, especialmente por usar insumos americanos e ter bastante versatilidade na hora de criar.

A APA, diferente da IPA, é mais clara, tem um teor menos amargo, um final mais adocicado e um sabor mais palatável. A Amarillo, em especial, possui notas cítricas mais distintas. Ao contrário do típico amargor gramíneo, apresenta notas de banana, maracujá. Ela passa pelo paladar de forma gradual e complexa, deixando uma ótima sensação, misturando o tostado com o frutado adocicado e o amargor. A experiência vale totalmente a pena, tanto para criar, quanto, é claro, para consumir.

Assim como outras Pale Ales, a Amarillo harmoniza muito bem com comidas fritas, carnes, massas e a presença forte de pimenta. Para consumi-la, a dica é usar um copo pint, por ser muito aromática.

Afinal, como fazer a APA Amarillo? Se liga na receita!

Por ser altamente aromática e conter lúpulos propícios, você pode fazer o dry-hopping em sua cerveja. O modo de preparo da APA Amarillo através desse processo será explicado adiante.

Esta receita é para o volume de 20 litros. As APAs são estilos versáteis, sinta-se à vontade para adicionar ou reduzir insumos, ela continuará palatável e deliciosa caso decida deixá-la mais suave, afinal, tem uma taxa bem alta de IBUs.

Primeiras etapas/ Criação do mosto

Sanitize e/ou esterilize seu equipamento. É importante livrá-lo de contaminações. As APAs, principalmente se houver dry-hopping, são altamente dependentes de suas propriedades aromáticas.

Em seu caldeirão, adicione uma média de 18 litros de água. Aqueça até 75oC para atingir fervura ideal.

Acrescente os maltes do pacote, devidamente triturados. Os maltes Pale e Cara darão um aspecto denso e acobreado ao mosto. Faça a brassagem de forma vigorosa, abaixe o fogo à temperatura constante de 65 graus e vá mexendo consistentemente o conteúdo da panela por uma hora ininterrupta.

Depois disso, aumente progressivamente 1oC por minuto até atingir 75oC e desligue o fogo

Filtragem e Fervura

Durante 15 minutos, ative o recirculador do seu caldeirão e trasfegue o mosto para uma nova panela.

Em outra panela, ferva 13 litros de água mineral e jogue, cuidadosamente, sobre o resto dos maltes para obter mais insumo. Transfira o líquido para a panela de fervura também, totalizando uma média de 20 a 22 litros.

Ferva a cerveja por 70 minutos, a 70oC adicionando metade dos lúpulos aos 10 minutos de fervura, metade da segunda metade aos 50 minutos e o resto nos 10 últimos minutos.

Feita a fervura, use o chiller para descer a temperatura do mosto até 30oC e, se preferir, vá fazendo o whrilpool (mexendo o mosto para criar um redemoinho no centro) por 10 minutos. Ou resfrie primeiro e faça o whirlpool posteriormente, sem o chiller para atrapalhar o processo e colher melhor o sedimento.

Fermentação

Trasfegue o conteúdo do mosto para seu fermentador cônico e adicione ao líquido o envelope de fermento.

Deixe sua cerveja fermentando por 11 dias sem ficar abrindo, chacoalhando. Evite que o fermentador receba luz. O ideal é manter uma temperatura média de 17 a 20o.
Nesse momento você pode optar por fazer o dry-hopping, limpando o trub do fundo do fermentador e adicionando de 1 a 3 gramas de lúpulo por litro de cerveja. 3 é bastante amargo, fique sabendo.
Tome cuidado para não exagerar e conferir um gosto gramíneo demais para a cerveja, com muita tanicidade. Isso é capaz de torná-la desagradável e até estragá-la.
Caso tenha decidido pelo dry-hopping, mantenha mais um dia completo na mesma temperatura e depois refrigere de 3 a 4 dias a 9oC.

Priming e Envase

Agora que sua cerveja está quase pronta, é hora de fazer o priming de refermentação. Prepare 400mls de água fervida com 125 gramas de açúcar e 3 gotas de limão e una ao líquido na panela.
Com o auxílio dos instrumentos de envase, transfira a cerveja para as garrafas e as mantenha por no mínimo 10 dias descansando, em pé, para a refermentação em temperatura ambiente.
Após perceber que ficaram gaseificadas, já estão prontas para beber, basta deixá-las bem geladas!
As APAs Amarillo têm sabor único em relação às concorrentes, certamente irão ganhar o paladar de todos que a experimentarem! A opção é ótima para vender também.

Gostou da receita? Quais foram os resultados? Caso queira conhecer mais receitas e adquirir qualquer tipo de equipamento ou insumo, o portal da Induropil é o mais completo no assunto das bebidas artesanais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *