Certamente há muita mistificação sobre o mundo dos vinhos. E é provável que a mais famosa seja a de que “quanto mais velho, melhor o venho será”.

A frase acima não é uma mentira, mas também não é uma verdade geral.

Definitivamente há vinhos que tem suas propriedades melhoras com o envelhecimento, e são muito cobiçados e discutidos. Mas, infelizmente, esse não é o caso de qualquer vinho.

Muitos dos vinhos de gôndola de mercado não são capazes de durar tanto tempo sem definhar. E isso vem de muitos fatores, a começar pelo transporte, envasamento e armazenamento.

Mas para seguir, precisamos diferenciar duas coisas: Maturação x Envelhecimento.

Quando um vinho está concentrado em um barril ou qualquer espécie de ambiente selado, ele está sendo maturado. Atingindo um nível adequado para ser envasado. Cada qualidade de vinho tem seu tempo.

Quando o vinho é envasado e depois guardado, ele passa para o processo de envelhecimento. Já atingiu um nível de consumo adequado na maturação e pode ser consumido.
O envelhecimento vem como processo complementar e inevitável da estocagem do vinho.
Os processos bioquímicos não deixam de acontecer, mas, graças à ausência de oxigênio, acontecem de forma extremamente lenta.

A qualidade proveniente do envelhecimento, ainda sim, é real em muitas situações. Isso acaba dependendo, por exemplo, do nível de açúcar, teor alcoólico e acidez do vinho.

Muitos dos vinhos que entram nessa modalidade possuem esses traços fortes, o que pode fazê-los até difíceis de consumir sem envelhecer.

Na medida em que o tempo passa, a acidez, o álcool e o açúcar acabam tomando proporções diferentes e desenvolvendo sabores únicos, difíceis de serem obtidos na produção e/ou maturação. Traços muito singulares, que mexem com o interesse dos enólogos.

Mas envelhecer um vinho não é simplesmente guarda-lo em algum lugar e esquecer dele.

Na verdade, a tendência, mesmo para os tipos de vinho que são adequados para o envelhecimento, é que se não forem bem armazenados, acabem estragando, ficando com sabores desagradáveis.

E isso acontece por muitos fatores além do próprio envasamento, transporte e distribuição. Até porque esses vinhos geralmente são tratados com muito mais cuidado do que aqueles do mercado.

Por exemplo: um vinho deve ser mantido em torno de 14 graus, deitado, longe da incidência de luz e umidade e, manter um vinho assim por um longo período não é fácil. Além, é claro, da paciência, por mais que acreditemos que somos capazes de mantê-los intactos, existem muitas coisas fora de nosso controle: as temperaturas mudam, pode haver umidade excessiva que nem percebamos, a rolha pode secar e permitir a entrada de oxigênio na garrafa ou criar

fungos. Se guardada perto de coisas com perfume ou odor, pode acabar contraindo seu aroma.

Enfim, a tarefa de envelhecer um vinho de forma adequada é bem mais difícil do que parece.

É nesse ponto que a tecnologia traz artigos como a adega climatizada.

O que é a adega climatizada?

Basicamente, é um aparelho que simula as condições adequadas para um bom envelhecimento do vinho.

Ela veda o excesso de oxigênio no ambiente, simula a temperatura e a incidência de luz oportuna e evita o excesso de movimentos e troca de temperatura.

Algumas adegas inclusive conseguem monitorar esses dados e avisam para o caso de a porta ser esquecida aberta, por exemplo.

A adega climatizada não é um tipo de geladeira ou frigobar, até porque, para os vinhos dos quais há o interesse em se envelhecer, abrir e fechar a porta toda hora, com umidade e cheiro de outros alimentos e sob luz artificial acabaria sendo fatal para esse processo.

Comprar um vinho envelhecido tem um grande custo e, muitas vezes, não é possível saber as circunstâncias de armazenamento e envelhecimento quando se compra. Correndo o risco de ser lesado ou não adquirir exatamente aquilo que se queria. Esse é um dos principais motivos pelos quais um enólogo considera ter sua adega climatizada, onde poderá cuidar pessoalmente da procedência de seu vinho.

Essas adegas possuem variados valores, tecnologias e tamanhos, para o orçamento de cada entusiasta para que possam ter o prazer de guardar com carinho seus vinhos para os momentos mais especiais!

No Vinho e Cerveja em casa  você encontra mais artigos, dicas e a linha completa de artigos para fazer sua produção artesanal de vinhos e cerveja!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *