Que universo cervejeiro é vasto e os estilos de cervejas são inúmeros não é nenhuma novidade! E justamente por isso, criar um novo estilo de cerveja pode ser um pouco complexo e trabalhoso – há uma organização chamada Beer Judge Certification Program (BJPC), que foi criada para promover alfabetização cervejeira, assim como para reconhecer as habilidades na degustação e avaliação de cervejas ao redor do mundo.

 

Catalogação

Recentemente, mais precisamente no dia 4 de julho de 2018, a BJPC catalogou a cerveja Catharina Sour, originada no estado de Santa Catarina, como um estilo de cerveja inédito – o que é incrível porque a cerveja faz história ao se tornar o primeiro estilo de cerveja original brasileiro. Esse estilo de cerveja surgiu de um workshop realizado entre vários cervejeiros da Associação das Micro Cervejarias Artesanais de Santa Catarina, da região de Santa Catarina.

As características sensoriais do estilo Catharina Sour são a refrescância e a acidez das frutas tropicais. Uma cerveja de trigo, clara, refrescante, com uma acidez láctica limpa, adição de frutas e alta de carbonatação, chegando perto dos espumantes, a Catharina Sour é realmente deliciosa e está cada vez mais popular entre os apreciadores de cerveja por todo o Brasil.

 

A crítica

Apesar da ótima notícia, muitos críticos caíram em cima da Catharina Sour, alegando não ser um novo estilo de cerveja, mas sim uma cópia de outras cervejas alemãs feitas a partir de frutas classificadas dentro do estilo Fruit Beer.

Outros ainda falaram que a cerveja pode ser enquadrada dentro do estilo American Wild Ale, que leva em consideração qualquer estilo base (IPA, Stout, entre outros), mas cuja receita seja produzida a partir de um processo de acidificação da cerveja.

Para sermos mais exatos, alguns especialistas e entusiastas a compararam com a Berliner Weisse, cerveja tipicamente alemã. Mas, o fato é que o estilo catarinense tem um teor alcoólico mais alto, além de ter um sabor um pouco mais forte e intenso.

 

A produção

Para os que ainda não sabem, é importante ressaltar que a Catharina Sour não é tão nova assim, já que vem sendo produzida desde 2016 pelos mestres cervejeiros de Santa Catarina. Tanto que o estilo ganhou espaço, chegando a ganhar uma categoria própria no Concurso Brasileiro de Cervejas. O fato é que mais 30 cervejarias de todo o país já estão fabricando cervejas do estilo da Catharina Sour.

Em respostas aos críticos, os mestres cervejeiros e entusiastas do ramo afirmaram que se, por um lado, a Catharina Sour ainda não é um estilo original, é apenas uma questão de tempo para a cerveja catarinense se torne, de fato, um estilo original brasileiro.

Mas, que para isso, é preciso que haja uma colaboração e união, de forma geral, por parte de todos os produtores de cervejas artesanais de todo o Brasil, para que eles também comecem a fabricar o estilo, a fim de a consolidar no mercado nacional.

 

Alguns especialistas afirmam que é até mais provável que essa popularização seja muito mais fácil fora do país, pois, geralmente, os estilos de cerveja classificados como Wild ou Funky Beer, como é o caso da Catharina Sour, agradam melhor o paladar de quem está acostumado com cervejas mais fortes (Strongs), podendo fazer da Catharina Sour conhecida como a cerveja brasileira perante todo o mundo.

 

Alguns dos rótulos vendidos em todo o Brasil são: Cerveja Blumenau: Catharina Sour maracujá; Cerveja Blumenau: Catharina Sour Sun of Peach; Schornstein: Catharina Sour com cupuaçu; Alles Blau: Catharina Sour com amora; Lohn Bier: Catharina Sour com jabuticaba; E a Lohn Bier: Catharina Sour com Uva Goethe.

 

E você, já pensou em produzir a Catharina Sour? Ou mais, já pensou em criar o seu próprio estilo de cerveja? Para isso, utilize produtos, equipamentos e insumos de quem realmente é especialista em cerveja artesanal, a Indupropil.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *