Por que o uso de aditivos?

Usar insumos para vinhos e cervejas é algo recente, que surgiu conforme a humanidade desenvolvia tecnologia para entender o mundo ao redor e utilizar melhor cada característica desejada. Por ser algo “não natural” muitos vem como ruim, porem o uso de cada insumo utilizado de maneira responsável tem total segurança de uso.

Por exemplo, hoje algo essencial para a cerveja, o lúpulo, surgiu como uma demanda para correção de um problema que existia que pode ser resolvido com a adição. Quando a cerveja foi inventada não constava na formula o lúpulo, porem após anos de evolução das formulas um aditivo novo surgiu para resolver um problema especifico. O uso consciente de lúpulo pode trazer muitas vantagens para a produção da cerveja, assim como o mau uso pode se tornar um problema no produto final.

Hoje existem diversos motivos para a aplicação de insumos, que vai de extrair e conservar a cor, trazer mais limpidez, extrair mais aromas, ajudar na conservação e facilitar produção. Pensando nos produtos que compramos, quando abrimos em casa uma cerveja ou vinho e provamos, esperamos que o produto esteja totalmente sem defeitos como turbidez ou aromas desagradáveis ou gosto ruim, e pra isso que serve boa parte do uso de insumos.

 

E qual o problema dos insumos?

Um argumento comum que pessoas utilizam para falar que não deveria-se utilizar aditivos é que eles são “elementos químicos e fazem mal a saúde”. O que esse argumento tem de falha? Primeiro nem todo insumo é algum elemento químico puro, temos muitas opções de insumos biológicos, como leveduras, ou alguns que são de origem vegetal, como taninos, ou até mesmo de origem animal, como gelatina.

Segundo, uma parte desses insumos acaba saindo do liquido com o tempo, principalmente os que se destinam a clarificação. No produto final não sobre nada do insumo.

E por terceiro, existe sim produtos que temos que ter cuidado na hora do uso, mas que usado com um pouco de cuidado já não apresenta nenhum tipo de risco a saúde de quem manuseia ou consome. O uso de SO2(dióxido de enxofre) é um bom exemplo, que é amplamente utilizado, mais até do que leveduras por alguns produtores, mas que se usado da maneira correta, na dosagem certa, evita que o vinho avinagre com o tempo.

Entendendo melhor a utilidade de cada insumo, podemos entender melhor o quanto eles nos ajudam a fazer cerveja e vinho, sendo em grandes indústrias ou mesmo na cozinha de casa.

 

Alguns tipos de insumos:

Levedura: Consome os açúcares do mosto e transforma esse açúcar em álcool. O fato de alguém não adicionar levedura não significa que não será irá fermentar, porem o resultado da “fermentação natural” será totalmente imprevisível tendo uma grande chance de apresentar defeitos de aroma, por exemplo: o cheiro de estábulo.

https://www.indupropil.com.br/insumos-enologicos/leveduras-h2s-prevent.html

Nutriente: Servem basicamente para a fermentação ter mais qualidade, uma má nutrição pode acarretar defeitos como cheiro de ovo, proveniente da formação de H2S ou até mesmo paradas de fermentação, onde a levedura morre e ainda sobra açúcar no mosto.

https://www.indupropil.com.br/insumos-enologicos/ativantes.html

Conservantes: Como o nome sugere, serve para conservar do jeito que queremos que permaneça, mantendo estabilidade de cor do produto e/ou microbiológica.

https://www.indupropil.com.br/insumos-enologicos/conservantes-aditivos-vinho.html

Clarificante: Normalmente processos de clarificação servem para deixar o produto mais límpido/transparente. Mas também ajuda a evitar defeitos de redução e amargores indesejados deixados justamente por essas partículas em suspensão que o clarificante arrasta para o fundo do tanque.

https://www.indupropil.com.br/insumos-enologicos/clarificantes.html

Taninos: Pode ser utilizado para dar complexidade e estrutura ao produto. Podendo ser utilizado para reduzir drasticamente as sensações de herbáceo.

https://www.indupropil.com.br/insumos-enologicos/taninos.html

Carvalho: Tem duas funções, alterar o aroma e o paladar. As diferenças de origem e tostagens do carvalho dão características bem diferentes.

https://www.indupropil.com.br/insumos-enologicos/chips-carvalho.html

Esses foram alguns exemplos de como um insumo bem usado pode melhorar e muito a qualidade dos produtos que você vai fazer em casa, além destes existem muitos outros que podem lhe auxiliar no desenvolvimento da sua bebida que, além de produzir um produto melhor, este durará mais depois de engarrafado.

Siga-nos para mais informações que melhoram a qualidade de sua produção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *